Regresso à casa de partida

 


Há cerca de seis meses, comecei uma Newsletter. A ideia era fazer uma espécie de blogue, mas que as pessoas receberiam por e-mail (embora também estivesse disponível online). A descrição dizia que era uma Newsletter sobre todas as coisas que faço em vez de estar a escrever: sobre livros, filmes, séries, música, videojogos, etc. Nunca assumi uma periodicidade, mas prometi que não enviaria mais do que uma por semana. E cumpri: nestes seis meses, enviei a incrível soma de duas Newsletters!

Começar um novo blogue, em 2021, não será uma missão condenada ao mesmo tipo de fracasso? É o mais provável. Mas este blogue nasce menos da ideia de o alimentar com textos do que de uma necessidade prática. Há já uns bons anos, comprei o domínio goncalomira.com (que é, agora, o endereço deste blogue) e devo tê-lo apontado para um blogue que tinha na altura. Mais recentemente, não me perguntem quando, achei que devia subir a fasquia e fazer um site! Vai daí, paguei um servidor no qual instalei o Wordpress para criar esse site, onde tinha uma breve apresentação e uma montra para as coisas que queria mostrar: o podcast, alguns textos meus na imprensa, uma página onde oferecia os meus serviços como freelancer, etc. Chegou a ter uma página de Blogue lá dentro, onde nunca escrevi nada.

A razão prática que me levou a criar este novo blogue foi muito simples: não se justifica que eu pague um servidor para ter um site Wordpress, quando vivo muito bem com um blogue no Blogger, que é gratuito, que me permite ter páginas fixas com a mesma informação e que permite aos leitores subscreverem por e-mail, fazendo as vezes de Newsletter. Ou seja, a ideia é aglomerar tudo aqui: é mais prático e mais em conta. A Newsletter que existia deixa de existir e muda-se para aqui: quem quiser continuar a receber os textos por e-mail, subscreve no botão lá em cima. Quem quiser vir cá directamente, pode vir.

Foi no Blogger que comecei a escrever mais a sério, a divertir-me editando o design da coisa, e tive, ao longo dos anos, dezenas de blogues (a foto mostra um deles, de 2012). A maioria teve vidas muito efémeras, mas também houve projectos mais sérios como a Orgia Literária, que durou nove anos e acabou no Wordpress, mas começou aqui também, no Blogger. Portanto, é um regresso à casa de partida. Não há intenções, não há temas e não há, como teria de ser, qualquer periodicidade. É o meu novo site pessoal e é um blogue. Bem-vindos.