A morte, o amor

E nós vamos tomar um comprimido para dormir, vou tomar um ou dois ou três, quando sair daqui, porque antes queremos o descanso de um artificial sono de pílulas do que a insónia acesa de pensar a morte, o amor.

Nós, os do Makulusu, José Luandino Vieira

Sem comentários

Enviar um comentário